.Graduação

07/05/2014 · 15:20
Design brasileiro em NY
Egressa da Unisinos aposta em conceito que alia bem-estar e conforto com praticidade e modernidade
Tamanho da Letra
Texto: Pâmela Oliveira
Imagens: Arquivo Pessoal

A egressa do curso de Arquitetura e Urbanismo da Unisinos Leticia Schmidt está participando de um concurso que vai desenvolver o primeiro hotel colaborativo do mundo. Conhecido pelo termo “cotel” e localizado em Manhattan, NYC, o 17John pretende ser um espaço interativo onde as mais brilhantes ideias se materializam. A competição é promovida pela organização Prodigy Design Lab e envolve três categorias: Digital Services, Public Space e Private Space – na qual Leticia concorre.

“A ideia é criar um lugar moderno para a nova geração de viajantes”, explica a ex-aluna. “O projeto deve atender aos quesitos básicos de descanso, lazer, conectividade, multifuncionalidade e socialização.” Mais do que apenas um lugar para ficar, o 17John quer ser um centro onde as pessoas se reúnem para inovar, colaborar e se conectar, a fim de promover negócios, iniciativas filantrópicas, e tudo o que as motiva.


Nesse contexto, Leticia diz que escolheu Private Space por ser a alternativa com mais semelhanças em relação ao trabalho de design de interiores por ela desenvolvido. Sua proposta consiste em aliar bem-estar e conforto com praticidade e modernidade.

O modelo de realização do projeto é integralmente virtual. “Estão construindo um cotel a partir de uma ideia lançada nas redes sociais, onde não existe a preocupação com o modelo padrão de aprovação com o qual estávamos acostumados”, destaca. “Não sabemos o resultado ainda, mas certamente teremos a área comum criada por alguém de um hemisfério e as suítes desenvolvidas por alguém de outro, e isso era inconcebível há bem pouco tempo.”


Brasil x Estados Unidos

Para a brasileira, que mora desde 2007 nos Estados Unidos, as diferenças entre os dois países, em termos de espaço profissional, são marcantes: “A dinâmica e a velocidade de trabalho deve ser muito grande, a construção desde o projeto até sua finalização é extremamente mais rápida aqui se comparada ao Brasil, devido ao sistema construtivo e aos materiais utilizados”.



Já acostumada com a vida pós faculdade, Leticia aconselha os aspirantes a arquitetos a absorverem a maior quantidade de informação possível por meio das vias digitais, em especial, das redes sociais. “Os clientes exigem uma visualização extremamente realista e detalhada dos projetos, então minha dica é: você pode usar qualquer mídia e formato para transmitir ou comunicar suas ideias, utilize-se de todas as ferramentas virtuais à sua disposição”.

Votação

São mais de 70 propostas e 20 países participantes. Até 12 de maio, o concurso segue aberto à votação pública. Para escolher seu projeto preferido, clique aqui. A proposta de Leticia está disponível aqui.


Mais Notícias

16/06/2014 · 13:12
Premiados pela Bride Association
03/01/2014 · 18:30
Da obra à decoração
01/11/2013 · 16:00
Venha para o Fronteiras
15/10/2013 · 17:34
Tempo bom
10/10/2013 · 14:09
Para matar a saudade
Buscar
Edições Anteriores
Assine a Newsletter

Voltar
Rodapé - Links