.Graduação

29/11/2013 · 15:51
Direito e religião
Bruna Köche, aluna da Unisinos, recebe Prêmio Ajuris de Direitos Humanos na categoria Monografias
Tamanho da Letra
Texto: Pâmela Oliveira
Imagens: Arquivo Pessoal

A estudante Bruna Köche conquistou o Prêmio Ajuris de Direitos Humanos na categoria Monografias. Bruna é graduanda da Unisinos e desenvolveu um estudo sobre a temática “Crime, Culpa, e Expiação: Secularização do Direito Penal e a Herança da Moral Religiosa na Punição”.

“Foi uma pesquisa extremamente trabalhosa e complicada de se fazer, mas a secularização é um dos temas de maior relevância no mundo e está no centro do debate em sociedades plurais como a brasileira”, considera Bruna. ”Inclusive, esse ano a Unisinos trouxe o filósofo Charles Taylor ao país para tratar sobre o tema. Ele me ajudou a abrir horizontes em relação à questão.”



A pesquisa da aluna, orientada pelo professor Guilherme de Azevedo, envolveu História, Sociologia, Direito Penal e Religião. Bruna partiu da situação precária dos presídios delatada pela CPI do Sistema Carcerário e buscou analisar a crise atual da Execução Penal Brasileira pela exploração das origens históricas da pena privativa de liberdade. Para isso, focou na estrutura normativa e no diagnóstico das deficiências quanto à aplicação e execução de pena.

“Também pesquisei a influência de fatores sociais e culturais que definiram as características da pena, a despeito dos avanços humanitários instituídos pelos movimentos humanistas, seculares e do próprio Constitucionalismo Contemporâneo. Num segundo momento, observei a relevância desse contexto histórico para afirmar que o Direito Penal Brasileiro não superou paradigmas pré-modernos de aplicação de formas de punição de índole moral-religiosa”, explica a aluna.

O prêmio foi entregue na quarta-feira, 20 de novembro, em cerimônia no auditório da Escola Superior da Magistratura (ESM). “Esse reconhecimento representa muita coisa. Cheguei a ser criticada pela ousadia do tema antes e depois da construção do trabalho, porque tratei de questões ainda muito pouco desmistificadas no nosso país e que persistem com forte viés conservador”, avalia Bruna. “Isso comprova que o esforço, a dedicação e, acima de tudo, a coragem ainda têm valor na nossa sociedade.”

Como premiação, a estudante recebeu uma bolsa de estudos da Escola da Ajuris, o que vai aprimorar sua formação para concursos. Feliz com a conquista, Bruna agradece aos professores e à Unisinos pela possibilidade de diálogo científico: “Esse foi um dos pontos mais elogiados pela comissão avaliadora do concurso, que é a chance de se desenvolver um estudo crítico sobre religiosidade e secularização dentro de uma instituição jesuíta. Não é qualquer universidade que garante a democracia e convive bem com o pluralismo no desenvolvimento acadêmico”.


Mais Notícias

24/03/2014 · 13:17
Eleições 2014
26/02/2014 · 16:10
Açorianos de Música
16/01/2014 · 11:11
Congresso de Direito
11/12/2013 · 13:50
Prêmio Açorianos
05/11/2013 · 13:22
Semana da Comunicação

Voltar
Rodapé - Links