.Inovação e Tecnologia

23/05/2013 · 15:37
História empreendedora
Tecnosinos foi homenageado pela ACIS de São Leopoldo
Tamanho da Letra
Texto: Greyce Vargas
Imagens: Rodrigo Blum


Jovens promissores, o grupo liderado por Siegfried Koelln, em 1992, fez a história de São Leopoldo tomar um rumo de sucesso. A cidade, que naquele período vivia uma grande crise econômica, viu nascer, da união de empresários, prefeitura e a Unisinos, um polo de informática que tornou a região promissora para os futuros investidores. No terreno baldio ao lado da universidade, a Incubadora de Empresas de Base Tecnológica da Unisinos foi construída para abrigar empresas inovadoras que davam seus primeiros passos e outras. Já consolidadas, SKA e GVDASA também se instalaram no que se transformou, em poucos anos, no Parque Tecnológico de São Leopoldo.


O Brasil, o Rio Grande do Sul e São Leopoldo são terra de oportunidades. O Tecnosinos é um compromisso nosso para deixar um lugar melhor para as próximas gerações”, disse o reitor, Padre Marcelo Fernandes de Aquino, um dos homenageados no evento.

Além de Siegfried, outros atores que foram importantes para o início do Tecnosinos também estiveram no almoço oferecido pela ACIS-SL, entre eles o reitor da universidade naquele período, padre Aloísio Bohnen. “Fomos conhecer as tecnópoles da França e os parques tecnológicos da Espanha e de Portugal para, então, idealizar e planejar a concepção do polo de informática de São Leopoldo. Foi assim que a universidade se abriu e descortinou novos horizontes”, lembrou.


O Tecnosinos hoje

Há uma São Leopoldo antes e uma depois do Tecnosinos”, comentou o prefeito da cidade, Anibal Moacir. Se fosse representado em um gráfico, a linha do parque estaria numa crescente constante. SAP, Altus e HT Micron são apenas algumas das grandes empresas que hoje atuam no Tecnosinos, que, em 2010, foi considerado o Melhor Parque Tecnológico do Brasil e, em 2011, recebeu o prêmio Best Global Tech Based Incubator.

Em 13 anos, o Tecnosinos foi além. Hoje, o parque é especializado em tecnologia da informação, comunicação e convergência digital, semicondutores e automação, alimentos funcionais e nutracêutica e tecnologias socioambientais e energia. Se a inovação nasce na empresa, é na universidade que o conhecimento se constrói. A pesquisa aplicada e a parceria com empresas tem feito o desenvolvimento acontecer na região. Assim, nascem na Unisinos os institutos tecnológicos. A proximidade com o Tecnosinos faz com que a inovação seja gerada desde a sala de aula, passando pelas pesquisas aplicadas que chegam diretamente nas empresas. O ITT Fuse é um dos institutos que já está em pleno funcionamento e já é referência no país. E assim também devem ser o ITT Nutrifor e o ITT Chip. “A pesquisa aplicada é um dos principais vetores dessa história que está acontecendo. Estamos entregando o melhor de nós. A Unisinos tem feito um esforço notável em pesquisa aplicada para que não sejamos apenas o país que exporta minério e soja, mas para que sejamos protagonistas na exportação do que nossa inteligência possa produzir”, apontou o reitor.



Voltar
Rodapé - Links