.Universidade

02/08/2013 · 14:34
Direto da Coreia
Estudantes brasileiros organizam evento com empresários na Coreia do Sul e relatam suas ações no país asiático
Tamanho da Letra
Texto: Luísa Simon; Thiago Teixeira

O II Workshop Brasil-Coreia de Estudantes foi realizado entre os dias 25 a 27 de julho de 2013. O local escolhido para o evento foi a cidade histórica de Gyeongju, localizada na província de North Gyeongsang, distante a 370 km ao sul de Seul. O encontro reuniu estudantes brasileiros do programa Ciência sem Fronteiras e alunos coreanos interessados em língua portuguesa e cultura brasileira. Também foram convidados os representantes de todas as empresas que recebem estagiários brasileiros.

O workshop contou com a participação de 152 pessoas, 125 estudantes brasileiros, oito estudantes coreanos e 19 empresários. O evento foi concebido experimentalmente em julho de 2012 por iniciativa do Diretor de P&D da empresa Hana Micron, Dr. Hyouk Lee, orientador de estagiários brasileiros. Na ocasião, a empresa promoveu o encontro de um pequeno grupo de estudantes brasileiros, coreanos, empresários e pesquisadores na ilha de Jeju, onde o tema principal foi a pesquisa em semicondutores.


Nesta segunda edição, patrocinada pela Embaixada do Brasil na Coreia do Sul e Hana
Micron, com a atuação conjunta de diversas outras entidades apoiadoras, o workshop foi ampliado para todos os estudantes e empresários parceiros do programa. Assim, o evento tomou dimensões mais amplas, reunindo alunos do Ciência sem Fronteiras dispersos por diversas universidades, em um único local. Essa ação serviu para estreitar relacionamentos, compartilhar experiências e interagir com profissionais e jovens sul-coreanos. A escolha da bela cidade de Gyeongju, conhecida por sua importância histórica (1ª. Capital da Coreia, unificada pela dinastia Shilla), proporcionou uma imersão cultural que deve permanecer na memória dos estudantes após o retorno ao Brasil.

A organização do evento ficou a cargo do grupo de 10 estudantes que realizam estágio na empresa Hana Micron, liderados pelo Dr. Hyouk Lee. Os estudantes executaram um notável trabalho de organização de um evento relativamente complexo em função dos desafios logísticos e financeiros, dos quais merecem um destaque especial pelo mérito da equipe.

A equipe responsável foi composta pelos estudantes Giovane Dutra Ribeiro (Unisinos-RS/Sungkyunkwan-SKKU), Guilherme Lopes (Unisinos-RS/SKKU), João Pedro Cerqueira (UnB-DF, Korea University), Jonas Tiago Martins da Silva (Unisinos RS/KAIST), Luísa Simon (Unisinos-RS/SKKU), Luiz Eduardo Kochhann (Unisinos-RS/KAIST), Pedro Augusto Pinho Ferraz (PUCMG/KAIST), Thiago Amaral Teixeira (Unisinos-RS/SKKU), Wagno Alves Bragança Junior (UFMG/SKKU) e William Kramer Scariot (UFSC/Hanyang University).Ainda na organização do evento os estudantes contaram com essencial apoio de Daniel Fink, assistente técnico para cooperação educacional da Embaixada Brasileira em Seul. As entidades que apoiaram o workshop em conjunto com a Embaixada foram SITA (Smart Mobile Convergence Industry and Technology Association), Hana Micron, Hyundai Motor Group, Ministry of Science, ICT and Future Planning, Kongju University, KITA (Korea International Trade Association) e GENESEN.


Na primeira sessão do dia 25 o embaixador Edmundo Fujita proferiu discurso de abertura agradecendo o empenho da equipe organizadora e a presença e apoio dos empresários. O embaixador revisou, brevemente, a trajetória do programa Ciência sem
Fronteiras na Coreia destacando a resposta do setor privado em capacitar e gerar oportunidades no Brasil para estudantes brasileiros.

Dando seguimento foram realizadas sessões para apresentação dos resultados dos estágios, elaboradas conjuntamente entre mentores das empresas e estudantes. A sequência de apresentações foi composta por Seloco Semiconductors, KITA, Korea Register of Shipping, Hana Micron e Boram E&C. O gerente da Korea Foundation for Promotion of Private Education (KFPP), Junsice Kim, realizou a palestra de encerramento do primeiro dia de atividades. Durante os intervalos entre cada apresentação foram exibidos vídeos dos ex-bolsistas do programa, que contaram seus planos futuros e impressões do período de estudos no exterior. Ester Baungratz (Unisinos-RS/POSTECH) atualmente estagia na empresa alemã Stihl Motosserras; Vinicius Horn Cene (PUCRS/KAIST) adiou uma oferta de trabalho na Samsung Electronics, em Campinas, para dedicar-se a uma bolsa de mestrado; Tamires Augustin
(Unisinos-RS/SKKU) estagiária na empresa de semicondutores HT Micron.

No dia 26 de julho o grupo realizou atividades físicas e culturais como escalada da montanha Namsan (conhecida por ser um museu a céu-aberto) visitas a museus e locais históricos. Para os jantares foram organizados churrascos no estilo sul-coreano
(“samgyeopsal”) onde os próprios alunos organizaram-se em pequenos grupos para preparar suas refeições.

Na manhã do dia 27 de julho foi realizada palestra sobre inovação e empreendedorismo, ministrada pelo professor Tahir Hameed da Solbridge Business School. Também foram realizadas apresentações por estudantes coreanos que contaram suas experiências de estudos de língua portuguesa no Brasil, bem como o estudante André Luiz Nunes Martins da UNIFEI-MG/POSTECH, que expôs sua experiência adquirida em empresas coreanas. A sessão que suscitou o maior interesse dos participantes do workshop contou com a participação do Coordenador Geral da Queiroz e Galvão Óleo e Gás (QGOG), Gustavo Carvalho. Ele foi acompanhado por três jovens trainees: Gabriel Sá Teixeira Guimarães, Paulo Albero Valente Laufer e Raquel Nogueira Ribeiro. A empresa possui uma equipe instalada no estaleiro da Samsung Heavy Industries na ilha de Geoje, Coreia do Sul, para o projeto e construção de um navio sonda para ser usado na exploração da camada de pré-sal no Brasil.

Gustavo apresentou com detalhes a situação de empresa, perspectivas de crescimento e os desafios operacionais e tecnológicos da área de petróleo e gás no Brasil e no mundo. Os trainees trouxeram seu testemunho como engenheiros recém-formados atuando na empresa no exterior, o que muito se aproxima com o próximo passo imaginado por muitos estudantes presentes no evento. O coordenador anunciou o início do estágio dos estudantes brasileiros para o dia 12 de agosto. Os alunos serão envolvidos nos processos de projeto do navio sonda e poderão retornar para estágio nos meses de janeiro e fevereiro para acompanhar a fase de construção. Notou-se nos executivos da QGOG uma visível satisfação ao encontrar um grande número de futuros profissionais profundamente interessados e entusiasmados com as perspectivas do setor no Brasil.



A realização do II Workshop Brasil-Coreia de Estudantes foi considerada pelo embaixador um marco do Ciência sem Fronteiras, em função da organização dos estudantes, da liderança e comprometimento dos executivos da Hana Micron e do engajamento dos empresários já envolvidos com os alunos. O episódio demonstrou que a interação dos estudantes, empresariado e embaixada já possui vida e repercussão própria dentro dos círculos sul-coreanos.



Voltar
Rodapé - Links